♪♫♪♫♪♫“A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende.” (Arthur Schopenhauer) ♪♫♪♫♪♫ “A música é a revelação superior a toda sabedoria e filosofia.” (Ludwig van Beethoven) ♪♫♪♫♪♫ “Onde há devotação à música, Deus está sempre por perto com sua presença generosa.” (Johann Sebastian Bach) ♪♫♪♫♪♫ “O objetivo e finalidade maior de toda música não deveria ser nenhum outro além da glória de Deus e a renovação da alma.” (Johann Sebastian Bach)♪♫♪♫♪♫ “A música é uma harmonia agradável pela honra de Deus e os deleites permissíveis da alma.” (Johann Sebastian Bach) ♪♫♪♫♪♫ “A música é celeste, de natureza divina e de tal beleza que encanta a alma e a eleva acima da sua condição.” (Aristóteles) ♪♫♪♫♪♫ “Sem a música, a vida seria um erro.” (Friedrich Nietzsche) ♪♫♪♫♪♫ “A música é o remédio da alma triste.” (Walter Haddon) ♪♫♪♫♪♫ “A música é a linguagem dos espíritos.” (Khalil Gibran) ♪♫♪♫♪♫

29 de ago de 2015

Johann Sebastian Bach (1685-1750)

Johann Sebastian Bach nasceu em 21 de março de 1685, na cidade de Eisenach (Alemanha). Foi músico, compositor e organista. É considerado um dos grandes gênios da música clássica. Faz parte da tríade dos maiores músicos eruditos ao lado de Beethoven e Mozart.

Bach veio de uma família de músicos. Seu pai, Johann Ambrosius Bach, era um músico da cidade e ensinou Bach a tocar violino e viola e a escrever as notas musicais, além de criá-lo na fé protestante.
Seus pais morreram antes que completasse 10 anos e a continuação de sua formação musical ficou a cargo de seu irmão mais velho Johann Cristoph Bach que trabalhava como organista em Ohrdruf, cidade próxima, o ensinou a tocar órgão e a compor. Aos quinze anos, Johann Sebastian ingressou na escola de São Miguel de Lünenburg, onde cantaria no coro da igreja e teria ensino formal de música.

Em 1717, tornou-se maestro da capela da corte do príncipe Leopoldo.
Casou-se duas vezes e teve vinte filhos, sete fruto do seu primeiro matrimonio e treze do segundo. Morreu em 1750, vítima de derrame provocado por uma cirurgia ocular. Antes da morte, foi ficando sem visão aos poucos, em função, provavelmente, de uma diabetes não tratada.

"Bach (riacho, em alemão) deveria se chamar Ozean (oceano) e não Bach!". A frase é de ninguém menos que Ludwig Van Beethoven e, se um músico da grandeza de Beethoven assim se pronuncia sobre ele, bem se pode imaginar a dimensão que se pode atribuir ao compositor barroco Johann Sebastian Bach.

Em suas inumeráveis obras (cantatas, prelúdios, oratórios, missas, fugas e consertos) está presente uma criatividade riquíssima. A harmonia e a inspiração deste gênio da música são características valorizadas até os dias de hoje. As mais conhecidas peças de Bach são, provavelmente, os Concertos de Brandenburgo.

Uma de suas maiores obras, A Paixão segundo São Mateus, um oratório que representa o sofrimento e a morte de Cristo segundo o Evangelho de São Mateus, tem duração de mais de 2 horas e meia (em algumas interpretações, mais de 3 horas) é a obra mais extensa do compositor.

Bach escreveu mais de mil composições, cito abaixo apenas algumas de suas obras:

- Christ lag in Todesbanden
- Ein feste Burg
- Herz und Mund und Tat und Leben
- A cantata do Café
- Ária na corda Sol
- Tocatta e Fuga em Ré Menor
- O Cravo Bem Temperado
- Ária na 4ª Corda